Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema triste


Minha mente tem caminhado por ruas estreitas
Eu sou a soma de febre, ansiedade e noites de vigília.
Meus ouvidos ainda ouvem gritos aflitos
Eu sou um turbilhão de ecos, dores e madrugadas de luto.

Tenho vagado por um passado recente e não escrito
Eu sou o filho desaparecido, a sombra da lembrança, a esperança que não chega.
Minha boca murmura orações e heresias
Eu sou uma confusão de perguntas sem respostas.

Onde estão todos que se perderam naqueles dias?
Nunca dirão... nunca dirão...
Mauro Gouvêa
Enviado por Mauro Gouvêa em 24/11/2014
Código do texto: T5046978
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Mauro Gouvêa - www.recantodasletras.uol.com.br/autores/maurogouvea). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mauro Gouvêa
Alfenas - Minas Gerais - Brasil, 54 anos
432 textos (60312 leituras)
3 áudios (883 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/11/19 02:32)
Mauro Gouvêa