Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vertigem

É que a manhã sangrou,
empalideceu.
No céu de nós
nenhum sol a anunciar o dia.
Ruminamos uma realidade
ácida demais
a esperança morre à míngua
no bucho da alma.
Há quem diga que morremos
sempre
Eu não!
Ouso acreditar que bebemos
o sangue da manhã
e tomamos a cor da luta.
“Eles passarão,
nós passarinhos”.
Eva Vilma
Enviado por Eva Vilma em 12/07/2019
Código do texto: T6693969
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Eva Vilma
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 34 anos
334 textos (3813 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/07/19 16:53)
Eva Vilma