Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fim




O limite teceu cercas tão difusas
Para as nossas estrepitosas zombarias,
Iam-se noites e mais noites emboladas,
No reboliço entre tavernas e estrebarias

As tabernas incendiavam nossas almas
Os corpos vertiam libidinagem
Nem a lua ou o sol nos convencia
Qual a hora mais propícia pra viagem

Hoje aqui, encerrado nessa campa
Regozijo a minha leviandade
De uma existência interminável de lascívia
Imaginando ser assim, felicidade.
José Mattos
Enviado por José Mattos em 18/01/2006
Código do texto: T100557


Comentários

Sobre o autor
José Mattos
Santa Rita do Pardo - Mato Grosso do Sul - Brasil, 56 anos
54 textos (2918 leituras)
1 e-livros (48 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/20 15:38)
José Mattos