Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ruas e Poetas

Ruas
Escura noite trafega
Nos olhos do poeta,
Contramão de sonhos;
Vertigens atrás de frestas.

Ruas
Passam entre os versos,
Passeiam com palavras-pedestres,
Nas mãos do poeta..serestas;
Violão imaginário a tocar.

Ruas
Tuas e minhas,
Riqueza ou pobreza acesa,
Paisagem humana a destoar;
Poeta parafraseando as calçadas.

Ruas
Todas nuas,
Reclamam o tempo
Lama ou asfalto,
Lá o poeta está.

Ruas
Cruas...Imundas,
Acesas...límpidas,
São suas, são nossas;
O poeta as digere bem devagar.

Ruas
Portas, janelas e esquinas,
Falam, palpitam no peito
O poeta absorve, engole;
Escreve sem roteiro.

Ruas,
Poetas,
São telespectadores;
Vidas transeuntes,
Versos perdigueiros.
Pupila
Enviado por Pupila em 13/04/2005
Código do texto: T11191
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre a autora
Pupila
São Paulo - São Paulo - Brasil
724 textos (22728 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/08/20 05:39)
Pupila