NOITE III

A noite.

Gosto tanto da noite

É uma pena que,

Que não se possa,

Apreciá-la.

É, curtir a noite,

Andar pelas estrelas,

Colhendo as ruas,

Sentindo a sua calma.

Já não é tão calma.

Os idiotas a estragam,

Os pobres de espírito

A depedram.

Tiram os seus sentidos.

A noite é linda.

Tocá-la, é tão divino.

Amar a noite,

Não que de dia fosse ruim,

Não.

É que a noite,

Há toda uma magia.

Sim, ela é mística,

Misteriosa.

Seus cantos, seus bares,

Compõem parte desse mundo,

Mas não é tudo.

Há muito mais.

A noite é como um gostoso beijo,

Como um acalanto molhado,

Apaixonado,

Uma beleza

Que poucos,

Mas bem poucos

Dão-lhe o devido...

Respeito.

Boa noite.

Peixão89

Solidão & Afins! – 1984-85-90

Peixão
Enviado por Peixão em 15/04/2005
Reeditado em 29/11/2009
Código do texto: T11393
Classificação de conteúdo: seguro
Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.