Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Do alto do Elevador Lacerda

Vejo o mar
e encanto-me.
No recanto de minha alma
um canto se eleva.
Meus versos não se vendem
no Mercado Modelo.
Vejo o mar
e suas embarcações,
canções que vêm com a maresia.
Minha poesia carece de pimenta
minha alma de poeta se lamenta
que na geração de teias
minhas veias filtraram
meu sangue negro
e sou tão branco
em meu ser
em meu plasma
que não passo de um fantasma
que se comove
com os cantos que chegam d’África.

Salvador-Bahia, 04/03/06
Mauro Gouvêa
Enviado por Mauro Gouvêa em 07/03/2006
Código do texto: T120027


Comentários

Sobre o autor
Mauro Gouvêa
Alfenas - Minas Gerais - Brasil, 55 anos
432 textos (61839 leituras)
3 áudios (948 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/04/21 14:54)
Mauro Gouvêa