Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AOS IDIOTAS COMO EU, SEU SILÊNCIO.

Se suas palavras não servem mais para os meus ouvidos
Não servirão mais também para o meu coração
Irão servir para quem nunca te escuta? Duvido.
Então somos nós dois idiotas de plantão

Até admiro que não queira em vão gastar seu latim
Reservando seus vocábulos para alguém especial
Diga a ele: “te amo”, “te dollo”, “não vivo sem te”
Deixe então para mim seu silêncio sepulcral

Aos idiotas como eu, seu silêncio mais sincero
Mas não se esqueça de quando forçar a mudez
Não deixar escapar nos seus olhos mais uma vez
As palavras que sempre me dizem: “é você quem quero”.
Fábio Marfê
Enviado por Fábio Marfê em 08/10/2008
Código do texto: T1218309

Comentários

Sobre o autor
Fábio Marfê
São Luís - Maranhão - Brasil
164 textos (4406 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/05/21 08:03)
Fábio Marfê