Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fixo

Quando eu não tenho certeza das minhas certezas,
Quando eu não sei mais usar a minha destreza,
Quando, em seus braços, eu me transformo numa presa,
Eu me desmancho...

Quando os meus pés não conseguem alcançar o chão,
Quando os meus dedos se curvam diante da mão,
Quando o teu riso acelera o meu coração,
Eu me desmancho...

Nuvem e água, sou...
Ar, fumaça, sou...
Não sou nada fixo.

Quando eu desejo escutar sua voz com a visão,
Quando eu espero tocar a próxima canção,
Quando eu começo a trocar o sim pelo não,
Eu me absorvo...

Quando eu não sinto o que diz o meu pensamento,
Quando eu me pego a pensar sobre o meu sentimento,
Quando eu não posso lutar contra o tempo,
Eu me absorvo...

Breu e aurora, sou...
Mar e areia, sou...
Não sou nada fixo.

06 de abril de 2006
Teco Sodré
Enviado por Teco Sodré em 06/04/2006
Reeditado em 06/04/2006
Código do texto: T134701


Comentários

Sobre o autor
Teco Sodré
Salvador - Bahia - Brasil, 43 anos
316 textos (16833 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/04/21 03:24)
Teco Sodré