Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O MORADOR DO ONTEM

Chegada é a hora
do prazer
enquanto não mais sonho.

[Tento!]

Teu cheiro sobre o cheiro do meu corpo
parece de bicho-macho,
quase apressado.
Tua pele, sob e sobre minha pele,
[umedece-me]
leva-me, involuntária,
a movimentos.
 
[Ardo!]

Aconchegado à mim por horas e horas
qual um fauno a possuir-me
compulsivo
por outras tantas mais
a submeter-me
caprichosa
aos teus respiros
tão ouvidos.
 
[Devasso!]

Passada é a hora
do prazer
quando não mais te escuto.
 
[Aflijo!]

Chegada é a hora
da separação,
meu morador do ontem.

[Licença!]

Djalma Filho
Enviado por Djalma Filho em 08/04/2006
Código do texto: T136054
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Djalma Filho
Salvador - Bahia - Brasil
662 textos (21116 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/04/21 14:43)
Djalma Filho