Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sentidos

Quanto dói!
Quando sinto!
Dói,
Sinto tanto,
quanto puder
quando for preciso.

A cadeira.
Senta a pessoa
Usa , abusa
Do Desuso
Das Letras
Da agonia.

Seria melhor ficar sem esta forma de sentir.
Opaca vida!
Translúcida pela simetria
E mortal em sua homotetia.

Veja!
Algo tão comum
Que nos não ouvimos
Tocamos,
Enxergamos
Vivemos
Sofremos
Morremos.
A ambição.

Forma traiçoeira de amar
Em sua imagem.
Que imagem?
Seria esta especular
Do amor
Sem produzir
A dor.
A inveja.

Tentar sem conseguir.
Pular sem cair.
Voar sem sentir.
Esvaziar sem ter o quê.
Quanta prepotência!
Tanta arrogância!
Só ambição,
Gera inveja,
A derrota, em plena agonia.
Sente a angústia,
Queria viver. Mas, só sei morrer.
Morrer , morrer....
Em meio ao nascer.
Sem poder criar vida,
Apenas prolongar a morte.
Everton Cangussu
Enviado por Everton Cangussu em 14/04/2006
Código do texto: T139189


Comentários

Sobre o autor
Everton Cangussu
Imperatriz - Maranhão - Brasil, 42 anos
25 textos (1138 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/04/21 23:16)