Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu, bailarina

Delicada, em sapatilhas desgastadas,
rodopiei num palco escuro
e sem aplausos
A cada passo, mais me invadia a música,
Leme, no meu imenso barco.

E fui acendendo pouco a pouco
as luzes brancas.
Preenchendo espaços
tão vazios de abraços.
Resgatando, entre acordes suaves,
o meu intenso mundo desfolhado.

E em sonata fui criando corpo,
levitando braços, rasgando espaços
Possuía um céu, cúmplice e estrelado
Derramei-o então, no palco solitário.
E entoei o canto do abraço
ao dançar a Lua, dentro dos seus braços.
Dora Leal
Enviado por Dora Leal em 12/01/2005
Código do texto: T1475


Comentários

Sobre a autora
Dora Leal
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
510 textos (26781 leituras)
1 e-livros (38 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/01/21 15:13)
Dora Leal