Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tarde cinzenta


Na tarde cinzenta o vento prenuncia
vir a tempestade a qualquer momento
pra lavar as ruas do sujo do dia
e lavar mazelas e ressentimentos...

Não demora a chuva a fazer barulho
nas janelas tristes, nos tristes telhados
da cidade triste que me causa engulho
pelos homens tristes – secos e molhados...

A chuva apascenta essa melancolia
das tardes cinzentas, mas não cala o anseio
de esconder lá fora, numa chuva fria
o choro calado que com ela veio...
Poeteiro
Enviado por Poeteiro em 22/05/2009
Código do texto: T1608319

Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeteiro
Santos Dumont - Minas Gerais - Brasil
440 textos (11401 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/11/19 15:46)
Poeteiro