Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUARANDO O POEMA

                                                     




Ao me deparar
Com o plasma que mancha a alegria da dignidade,
Doma-me a sequidão por um poema a bem da verdade.


Quando a recordação viscosa
Penetra e subjuga o DNA da memória,
Devassa-me a sede de fazer um poema na mesma hora.


Então minha pessoa converge ao mar
Do meu córtex, estando á procura da fonte:
Ideias hospedadas em mansões de nuvem
Tomam a forma da vérvica palavra
Que quara o poema para concluí-lo ao irromper das cinzas da alvorada.

JESSÉ BARBOSA DE OLIVEIRA





JESSÉ BARBOSA
Enviado por JESSÉ BARBOSA em 30/05/2009
Reeditado em 03/06/2010
Código do texto: T1622824

Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
JESSÉ BARBOSA
Salvador - Bahia - Brasil, 38 anos
250 textos (2203 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/09/20 08:30)
JESSÉ BARBOSA