Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMPLO SENTIDO

na via do meu verso
arrítmico, sem métrica
singram bateleiros e navios
que vejo do mirante
e aceno saudoso pro eu-lírico
da veia que não é minha

no veio do meu anverso
sem veia, sentido ou amante
sou eu-razão institucionalizado
que lida, marca ponto e procria
pessoa comum, clichê e compasso
de danças que não sei

na eiva do meu reverso
a ti verteria o passo
no teu blues verde embalado
e entre as tuas pernas
minha língua soar faria
notas que nunca entoei

no meio das tuas vias
entre um semáforo e outro
do teu veio arrancaria
um verso, um gozo e um filho
meu anverso personificado
o eu que ainda não sou

2005, 5 Jul
Andrei Portugal
Enviado por Andrei Portugal em 09/07/2006
Código do texto: T190321


Comentários

Sobre o autor
Andrei Portugal
Fortaleza - Ceará - Brasil, 46 anos
49 textos (4063 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/03/21 19:32)
Andrei Portugal