Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Rastejar ou Voar?

Escondido aqui, nunca totalmente escondido. Alguém me encontrará, interromperá meus pensamentos, me fará postergar a idéia, o verso, esta retro-construção. Sempre alguém, sempre alguém. A vida é construção, interrupção, solidão.
Liberar-se do cíclico, alçar-se com o coração. O outro é imagem especular e instrutiva.

Uma vida longa assim traz suas
conveniências. O inconveniente é o esquecimento.
Há os que rastejam e os que voam. Entre mim e eles,
ensaio.
É chegada a hora de cantar.
Agora, afinada a voz,
hei de cantar. Ouçam-me os surdos,
vejam-me os cegos.
Agora que aprendi a voar,
eu vou cantar.
Não sou nem a cigarra, nem a formiga,
sei que sou humano e vou cantar.

Uns passam a vida contando os seus dinheiros.
Outros, olhando-se em espelhos.
Jogo tudo fora pra voar,
E se faltar-me asa,
Vou cantar.
E se faltar-me a voz,
eu vou sonhar...

Primavera de 2009. A meu filho André.
Nagib Anderáos Neto
www.nagibanderaos.com.br
neto.nagib@gmail.com
Nagib Anderáos Neto
Enviado por Nagib Anderáos Neto em 26/11/2009
Código do texto: T1945158

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (www.nagibanderaos.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nagib Anderáos Neto
São Paulo - São Paulo - Brasil
398 textos (96546 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/10/19 01:27)
Nagib Anderáos Neto