Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SUSSURROS DO TEMPO

Esse poema foi inspirado no poema VOZES DO TEMPO,
de Silvio Lima, publicado no link abaixo:

http://www.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=2055120


SUSSURROS DO TEMPO

A tabacaria jaz, inexiste
mas a fumaça do cigarro ainda insiste
em criar aquelas espirais
que te fazem lembrar
de quem não te pensa mais...

E o tempo? Ah, o tempo vai escorrendo
devagar e sempre... E nas horas arrastadas,
te vence as colherinhas,
o que reuniste às pazadas.

Então, o que agora vês no espelho
é tão somente a farsa do que foste um dia.
Ou será o reflexo da tua própria essência,
distorcida pelas sombras não estrelares
que escorregam em poesia?

Parece que alguém, por maldade,
roubou-te o Sol...
E o eco da nota musical
que agora se distende no ar
é só um dó...
 
Dó que vai do mi para si
e de ré para fá, lá, si,
sol, mi, ré, dó...
Num gemido que a saudade teima eternizar
em espaçoso sustenido que nem o tempo
pode calar.

E agora já nem sabes mais se os acordes que estão a vibrar
são as vozes, os urros, ou tão somente os
sussurros do tempo...
Tânia Regina Voigt
Enviado por Tânia Regina Voigt em 28/01/2010
Reeditado em 16/01/2015
Código do texto: T2055329
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Tânia Regina Voigt
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil
1026 textos (50711 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/05/21 19:31)
Tânia Regina Voigt