Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

INVEJA

Amanheceu sobre céu nublado
E o dia contando as estrelas da noite
Que como o luar não apareceu
Introduzido em uma folha de papel
Sob o raiar dessa luz;
Levas de gente deixaram o copiar
Quando a chuva deu uma trégua,
Vieram os aplausos amarfanhando-se
E suas linguagens não se entendiam;
Somente o guerreiro relatou o seu próprio delírio
E percebeu a noite querendo roubar do dia o seu brilho;
O sol fulge e a lua dardeja em competição, mas
Benditas sejam as estrelas
Que triunfam nos céus
Ofuscando o brilho de outras luzes
Deixando-as em cólera;
Luzes que encontraram a fama através
Da mesquinhez, desejando ter o mesmo brilho
E mesmo ardor de uma estrela, quando o sol se pôr;
Um caixeiro da luz atendia quando piedosamente...
...O mar veio proêmio, oferecendo sua beleza
E resgatando a sujidade acompanhada da tristeza que
Perturbava o humor e obstruía os sorrisos.
Júnio Dâmaso
Enviado por Júnio Dâmaso em 31/07/2006
Reeditado em 05/05/2007
Código do texto: T206261
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Júnio Dâmaso
Rio Manso - Minas Gerais - Brasil, 37 anos
384 textos (19353 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/09/19 04:44)
Júnio Dâmaso