Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Versos agónicos

Tenho as mãos calejadas pelas águas,
E a voz enregelada pelos fados
Moribundos de Outonos arroxados,
Que fenecem nas vísceras das fráguas!
 
Tenho guardadas chuvas fesceninas,
E mares rebelados, indigentes...
Na minha alma, os rastos das serpentes,
E no seio murcho, os uivos das retinas.
 
Tenho o corpo cruciado de mofinos
Olhares e, no ventre morto, um fio
De sangue de um famélico anidiano!
 
Tenho a agonia dos versos maninos
Nos braços, e no meu leito sombrio,
Um grito escaveirado, inumano!...
Cristina Pires
Enviado por Cristina Pires em 01/06/2005
Código do texto: T21320


Comentários

Sobre a autora
Cristina Pires
França, 54 anos
87 textos (7335 leituras)
1 áudios (37 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/20 02:12)
Cristina Pires