Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DAS “PUTAS TRISTES’!!!..

   
..
Era bonita a manhã
e ela falava de portas
porta dos fundos, da frente
as portas escancaradas
a qualquer um que se atreva
pelos caminhos incertos
pelo mundo “atrás das portas”.

Há de se crer nesse fato
que ela não sabe de portas
bem menos do ritualístico
dos umbrais e seus mistérios
pois nunca passou alguma
que lhe projetasse luz
sobre a sombra entristecida.

Portas não têm diferenças
diferem são os entrantes
como entram,como saem.
Há quem saia sem entrar
pensa que viu, mas não viu
pois não passou do umbral.
Há quem entre e jamais saia
nem que pareça o contrário.

Mas respeito a nobre dama
nem tão nobre nem tão dama
pois há quem olhe pra cima
sem deixar de chafurdar.
Mas cuidai! Há muitas portas
cada qual com seus segredos
cada qual com seus mistérios.

Enganosas vossas portas
sob as luzes de néon
guardam espelhos polidos
refletem redondas camas
a desnudar desamores
sobre lençóis descuidados
no triste rodar dos dias.

Olhai para a porta ao lado
com prudência e com respeito
pois fantasiosas imagens
iludem nossos sentidos
nos portais imaginários.
Não cedeis a qualquer um
vossos pobres desencantos
que mais pobres ficarão.


Não cuidai portais alheios
deixai andar os andantes
pela paz de seus andares
mas cuidai de vossas portas
que seus feitos, nobre dama
nem tão nobre,nem tão dama
já saem de seus umbrais
e adentram fanfarroneiros
pelas portas dos bolichos.
moises silveira de menezes
Enviado por moises silveira de menezes em 10/05/2010
Código do texto: T2247839

Comentários

Sobre o autor
moises silveira de menezes
São Pedro do Sul - Rio Grande do Sul - Brasil, 65 anos
37 textos (12748 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/19 16:45)
moises silveira de menezes