Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUEM ME DERA!

Pensar sem resolver
Atirar a primeira pedra
Sem esperar que ela revida
Ser juiz sem diploma
Mestre sem vocação
Exaustão...
Caos de idéias, sentimento irado
Perdido na imensidão
Voltar a ser o que fui
Ou ficar na inércia do hoje
Luz e sombra, sem contraste
Talvez arraste cotidiano...

Não sou mais como eu era
Virei mata-borrão
Um lay out inacabado
Quero ser obra prima
De mim mesma...superar
Torna-se um desafio suportável
Atingível, não sei...

Capturar as emoções alheias
Sem corromper
Divisar horizontes sombrios
Tentando ser luz
Mas a chama apaga-se
Onde o oxigênio está exaurido

Fuga é paliativo, não solução
Êxito! Haverá?
Perpetua-se a gama de incertezas
Da vida real. Sonho...Quimera...
Torna-se o desejo do eu ferido
Que dizer, daqueles que não pensam?
São mais felizes, pois dormem
O sono dos justos...QUEM ME DERA!
Denise Severgnini
Enviado por Denise Severgnini em 24/06/2005
Código do texto: T27531


Comentários

Sobre a autora
Denise Severgnini
Novo Hamburgo - Rio Grande do Sul - Brasil, 61 anos
11345 textos (952748 leituras)
16 áudios (8941 audições)
311 e-livros (34558 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/07/20 12:13)
Denise Severgnini