Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Beira do Rio

No cerco à liberdade,
brota uma relva criança.
Componho canção de verdade
e dela nasce uma dança.

Faço um discurso rasante
mas tropeço em consoantes.
Consigo dar o recado,
agitando uma bandeira.

O outro do outro lado
do rio, chega na beira.
Ele acena com alegria,
eu choro e rio pro rio.

Aceito algumas algias
como partes dos meus dias.
Vêm do tempo que insiste...
O tempo, nem sei se existe.

Quem sabe é convenção,
quem sabe contravenção.
O tempo é cheio de horas,
e ora ficamos calados
por esperança ou demora,
ouvindo cantos de idas.

Que a grande festa da vida,
é festa de casamento
e, se depois vem finados,
antes vem o nascimento!

Porisso eu choro e rio
aqui na beira do rio,
que veio de pequena fonte
e corre... corre macio,
buscando um grande horizonte...
que é o mar... infinito da fonte
Elane Tomich
Enviado por Elane Tomich em 28/06/2005
Reeditado em 16/11/2005
Código do texto: T28773
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre a autora
Elane Tomich
Teófilo Otoni - Minas Gerais - Brasil
319 textos (12868 leituras)
1 e-livros (128 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/08/20 05:38)
Elane Tomich