Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

***Alma Bendita***


Quero aqui deixar escrito e bem dito
que apesar do meu desprezo negando
Nem sob mil torturas nem proscrito
eu confesso que continuo te amando

Eu grito aos céus e também ao inferno
embora se façam de insanos e surdos
Que este amor sempre será eterno
mas meu pensamento e voz são mudos

Esta agonia atróz que minhálma dilacera
que me faz perder o prumo e enlouquece
diz-me alma bendita:- Voltarás na primavera?

Ainda que eu chore por milênios só sangue
e que renasça assim sem um facho de luz
ficarei prostrada assim totalmente exangue

Continuarei sempre vagando a tua espera
minha luz celestial minha estrela bendita
és meu raio de luz a minha doce quimera.
by
***RosaMel***
***07.04.11***
fioredemel
Enviado por fioredemel em 07/04/2011
Código do texto: T2895116

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
fioredemel
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 61 anos
279 textos (3539 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/05/21 21:22)
fioredemel