Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Observador

Sinto teu olhar.
Como se de repente fosses uma lâmina cravada em minha carne.
A tua dor não é maior que a minha. Nossas dores, juntas, eliminariam um sonho inteiro, mesmo que nosso.

Não vês que sei que me observas? O que te assusta? A minha inconfessa solidão? Ou a insistente nudez frente a platéias tão diversas?

Ah! Observador de olhar febril... desenrugue a testa. Nada mais sou que uma poeta perdida em busca da inspiração mínima que fosse, mas que fizesse festa.
 
Sou como tu, observador. Também escondo-me entre as frestas. Procura por mim. Estou escrita e impressa nas entrelinhas da minha última peça.
Dora Leal
Enviado por Dora Leal em 30/01/2005
Código do texto: T2992


Comentários

Sobre a autora
Dora Leal
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
510 textos (26668 leituras)
1 e-livros (38 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/07/20 01:56)
Dora Leal