Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Hoje, apenas hoje

Olhando para o lado, nesta rua suja
percebo algo a mais no olhar do mendigo
Como se ele tivesse a gritar, mesmo mudo:
"Não sois mais do que sua face escondida"
Face da crueldade... Da paz esquecida.

Continuo a caminhar completamente nua
nudez de quem não acha o que procura
E por vezes contemplo uma folha caindo
Tão simples a voar com este vento
Que ora é brisa, ora é tormento...

Lamento...

As estradas andam tão sombrias
O mundo anda tão sem razão...
Em Guerra Santa, temos a carnificina
Crianças ainda morrem de desnutrição!
E... Que fim levou velha e boa boemia?

Então...

Hoje, apenas hoje não quero apenas viver
quero conseguir respirar sem nenhuma dor
E na minha consciência, no meu olhar
Ver muito mais além do céu e do mar...
Hoje, apenas hoje: Ser algo além do amor.
Gele
Enviado por Gele em 01/12/2006
Código do texto: T307237
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Gele
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 33 anos
35 textos (1445 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 13:46)
Gele