Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SEDE DE POESIA



Sinto o coração lamentar,
O corpo estremecer,
A mente reclamar;
A cada instante, todo dia.
É algo que aturdi e esmorece
Feito um desejo ardente
Com intempestiva agonia,
Não é doença, ou fome,
É sede de poesia...!
Paulo Izael
Enviado por Paulo Izael em 04/07/2005
Código do texto: T31063

Comentários

Sobre o autor
Paulo Izael
São Paulo - São Paulo - Brasil
219 textos (28840 leituras)
1 áudios (179 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/08/20 04:39)
Paulo Izael

Site do Escritor