Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sono morbido

era assim que sempre findava o dia
se cobria com três cobertas e se deitava sem travesseiros
queria mais se enterrar do que dormir.

mas era assim que se sentia melhor ao fim do dia
punha pijama e arruma aquele leito estranho e quente
e ficava enfurnada ali e imóvel ate o amanhecer

abria os olhos desiludida porque infelizmente nada daquilo tinha acabado
e reiniciava sua rotina.
e no escritório, a cada brecha que tinha,
imaginava o próprio funeral,
e quantas pessoas iriam
e quem nao iria.
e entao finalmente seria vista e comentada.

de resto sua vida, seguia vazia, e ardia.
mas nada fazia enfim,
alem de arrumar os tres cobertores,
para se acostumar com o caixão.
Jule Santos
Enviado por Jule Santos em 20/08/2011
Código do texto: T3171775

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Jule Santos
Ribeirão Preto - São Paulo - Brasil, 34 anos
234 textos (14683 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/09/21 07:20)
Jule Santos