Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MAR AMAR.

Tão delicado é o teu aconchego
e tão macios os teus lábios.
Por onde eu vim,
bravias foram as tempestades,
e as auroras, roxas.

Trago no vento dos meus braços,
dos altos mares, a prata dos luares,
para arrepiar o farol bico dos teus seios
e a morna flor anseio dos sargaços,
na tarde porto das tuas coxas.

Me acaricias, brisa leve quando eu chego,
que adoeço com teu cheiro pronto de chamego
e me embebedo em luz, no céu dos teus cabelos.
Atravesso, sem lei, teus sete mares como um rei,
E, eu marinheiro tonto, adormeço nos teus braços.
Marco Bastos
Enviado por Marco Bastos em 10/07/2005
Código do texto: T32675
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Marco Bastos
Salvador - Bahia - Brasil, 75 anos
1733 textos (97037 leituras)
2 áudios (533 audições)
1 e-livros (803 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 30/05/20 09:14)
Marco Bastos