Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Silêncios que perduram

Serás tu, Tempo, responsável pelo uso
Dos mares e das naus perdidas nas rotas
Dos céus gastos p'las asas das gaivotas
Que rondam o patamar de um olhar difuso?

Serás tu, Tempo, o guardião das imortais
Trocas de frases silenciosas e das rondas
Dos desejos que pululam em tíbias ondas?

Gastaram-se as janelas, e os véus orientais
Que estas mãos tanto amarrotaram...figurantes
De um cenário de passos e risos vagantes!

Gastaram-se, para sempre, as rocas e os fusos
Que urdiam colchas em lentas e suaves gavotas.
Só os muros, forrados com ais poliglotas,
Ó Tempo, não se usam c'os silêncios reclusos...
Cristina Pires
Enviado por Cristina Pires em 11/07/2005
Código do texto: T32867


Comentários

Sobre a autora
Cristina Pires
França, 54 anos
87 textos (7327 leituras)
1 áudios (37 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/07/20 22:12)
Cristina Pires