Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Guerra na terra do Aladim.

Era uma  noite, em mim,
e no mundo,
era uma noite assim.

Passavam-se os tempos lentos do inverno.
Gélidos ventos como faca cortavam os dias.
Ventos da vida em seus vendavais sem fim.
Açoites, ventanias, verdugos ventos chibata.

As estrelas, feridas do céu, sangravam luz
E uma mulher nua, das lágrimas que caíam,
na Lua tecia, em sua almofada de cirros,
nos bilros, mil arabescos em fios de prata.

Sonhos de mil e uma noite chegando ao fim.
Soturna festa de artefatos e se fossem fogos
Uma fogueira inteira ardia ali sem artifícios,
Sendo as batatas de tal festa a carne humana.

A cidade milenar ruía, pedra sobre . . .
plim, plim.
Propaganda do dentifrício Pax.
A seguir assistam:
Os sóis do enxofre em chama.
Na terra do Aladim.
Marco Bastos
Enviado por Marco Bastos em 12/07/2005
Código do texto: T33202
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Marco Bastos
Salvador - Bahia - Brasil, 76 anos
1733 textos (97370 leituras)
2 áudios (533 audições)
1 e-livros (803 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/20 05:04)
Marco Bastos