Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Chovo


Trago janelas embaciadas
porque chovo de ti
e não te descortino no horizonte.
Fecho-me no chover intransitivo,
na mente agarrada ao parapeito...
O peito para,
ausculto
neste silêncio morte dentro em mim
crendo ouvir teus passos na memória.

Não me vens...
Não mais.
Chovo de ti, por mim
o pranto intransitivo que transige
porque de mim não sais...
Poeteiro
Enviado por Poeteiro em 19/01/2012
Código do texto: T3449097

Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeteiro
Santos Dumont - Minas Gerais - Brasil
440 textos (11386 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/11/19 19:59)
Poeteiro