Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ANGÚSTIA


                  ANGÚSTIA


Semeio angústias nas horas escuras,
Arranho o corpo em ásperas paredes
Até verter sangue sobre a pele ferida
E sentir o fel das metáforas vazias...

Ao aprofundar abismos de amargura,
Tropeço no assovio de um vento frio,
Traçando passos da solidão anunciada.

Ai de nós...  que ambicionamos
Seguir o rumo do coro dos anjos!
Ai de nós... que tanto acreditamos
Em promessas vãs dos deuses caídos!
Pobre de nós que esquecemos as preces
Nos prazeres profanos das noites impuras!
Pobre de nós que não fizemos da vida
O que a aventura fugaz prometia!

(reescrita do exercício poético Ängústia, varal n.o 4, de 2007, do grupo Luna e Amigos)
vitória Paterna
Enviado por vitória Paterna em 18/01/2007
Código do texto: T351099

Comentários

Sobre a autora
vitória Paterna
Santo André - São Paulo - Brasil, 67 anos
133 textos (9059 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/09/20 01:19)
vitória Paterna