QUEM É ESSE SER

QUEM É ESSE SER?

Quem é esse ser

que vira, revira, remexe

mexe com o viver

de tanta gente?

Quem é esse doce atrevido

que ousa entrar

em mentes e corações

desvenda, revela paixões,

invade a alma, investiga, procura,

o recôndito sentido humano

que toca, sufoca, reduz, produz,

um sonho, um plano;

Quem é esse cara,

que faz, desfaz fantasia,

carrasco sedutor que tortura,

com finesse e cortesia;

Quem é esse ser?

que tem o poder

de trazer vida à morte,

sentencia, abrevia os males e as dores,

ironiza o azar, brinca com a sorte,

pincela a mazela e dá novas cores;

Quem é esse ser?

que faz a lágrima virar chuva fina,

a chuva virar sol, o sol virar lua,

e a lua menina na musa nua;

Quem é esse lorde?

que ávido abocanha, morde,

o complexo, o todo,

tira do nado o tudo,

faz de si um espelho

convexo, sem nexo

fala da amizade e do sexo;

Quem é esse ser?

que certeiro na certeza,

ata, desata, mata, sem piedade e dó,

a tristeza e a incerteza;

Quem é esse ser mitológico?

que nas asas da imaginação,

nada, nada é racional, nem lógico,

e feito nuvem de pó

destoa do convencional,

e pela incompreensível razão, vive de emoção,

quem é esse maluco excêntrico afinal?

fale criatura diferente:

"Possuo a esência da inspiração

que descreve a sensação humana,

e a beleza da natureza,

incorrigível sonhador,

que chora e se angustia,

sou a letra que escreve

a utopia do amor,

vivo freneticamente,

mas não desisto jamais,

enfim o que sou?

um poeta, nada mais...

direitos autorais registrados

Fundação Biblioteca Nacional

Rio de Janeiro/Brasil