Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Em nome do Pai



Religião desnuda
envolta em sudários
brancos e rubros.

Um novo Messias conclama
doze apóstolos mirins
ao reino dos mortos.

O Pai e o Filho
não leem a carta de adeus
porquanto inexistem.

O espírito santo ao vivo
fala dos mortos
explorando a dor
em todos os canais.

A fé move montanhas,
move fanáticos
por um Deus que não se move,
não dispara
nem detém balas...

Arfo, sofro...

Pela janela da lembrança
vejo Realengo
e a velha casa de meu passado
aonde jamais voltarei:

Havia meninas na calçada.
Passavam anel, pediam balas...
Passava um carro em fuga
espalhando-as no asfalto.

Foi quando comecei a descrer de Deus
e de sua estranha mania
de deixar ir a si as criancinhas...
Poeteiro
Enviado por Poeteiro em 12/04/2012
Código do texto: T3608386

Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeteiro
Santos Dumont - Minas Gerais - Brasil
440 textos (11401 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/11/19 15:47)
Poeteiro