Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESASSOSSEGADA...




Plena madrugada.
Minha alma, rasgada...

Desassossegada,
abro e fecho a janela...
O céu
negro, pardacento,
nem azul nem cinzento,
é o que vejo através dela!
E eu,
nos meus gestos repetidos,
descontrolados,
tento calar meus sentidos
que sinto desenrolados...

Meu coração, cúpido, inquieto, lateja.
Meu corpo, que escalda feito deserto,
alucina. Sonha com um oásis e o deseja!

Aproxima-se a passos largos a alvorada.
O dia está agora perto, muito mais perto
e minh’alma acalmou. Estará enamorada?...




HELENA BANDEIRA
Enviado por HELENA BANDEIRA em 25/02/2007
Código do texto: T393448

Comentários

Sobre a autora
HELENA BANDEIRA
Portugal
397 textos (11874 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/09/20 04:35)
HELENA BANDEIRA