Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Identidade

OLHA MEU MUNDO, QUEM SOU O QUE VEJO.
SIMPLES DE TUDO, CONTUDO NÃO LEMBRO.
SIGUIR O FUTURO, SENTIR OS MEUS MEDOS.
O QUE SOU NESSE  SURTO ,E POR QUE NÃO ME VEJO.
RECUO ME  DO INUTIL, DE LEMBRANÇAS ME ALIMENTO.
SENARIOS PROFUNDOS,  AJOELHAR CONTRA O VENTO
CONTROLAR MEUS PULSOS, SABOREAR O MOMENTO.
SINTOMAS CONFUSOS, ELEVADOS RECEIOS.
CONTEMPLO  AS HORAS QUE PASSAM , AS FOLHAS AO VENTO.
DO CREPUSCULO A NOITE, DA AURORA QUE VEJO.
TÃO LONGOS ANOS , GRANDES ENSINAMENTOS.
O MAIS PURO AMOR ,DE  UM HEROI,  DE UM MODELO.
EM MEMÓRIAS SUAS PALAVRAS.
RESTANTE É ADOR, QUE NOS DIAS CORREM  JUNTO AO VENTO
E NO PEITO A SAUDADE ,  DE UM OLHAR TÃO SINGELO.
 A IMENSA VONTADE, DE VOLTAR A ESSE TEMPO.

Octaviuss
Enviado por Octaviuss em 01/03/2007
Reeditado em 12/05/2017
Código do texto: T397387
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Octaviuss
Bauru - São Paulo - Brasil, 37 anos
27 textos (583 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/09/20 08:28)
Octaviuss