Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pezinho tamba-tajá

Este viscoso Guamá torrente,
é do suor suburbano da moça d'tracajá
que vai à feira, toma nota ao Ver-o-Peso
e admira festeira a hora posta em arredar.

Este evaporado Canaã de ilhas escuras
onde os curumins se multiplicam nascendo,
de olhos pequenos e negros como grão-Acaí,
é o leito dos revolucionários da Piracema.

Esta água da Promissão jurada ao Tamoio,
fora santa diante ao incrédulo da seca,
e persiste chão de peixe e homem cabanos
retorcidos na saia rodada de vitórias-régias.

Este rio de injúria racial ao progresso
É a Belém que não se perde caluniosa,
que se fingiu de Bandeira mais um náufrago
na fragata de querer bem o cheiro moreno.


Poema publicado também na página pessoal do autor Blog VERDADE EM ATITUDE (www.VERDADEmATITUDE.com.br).
Thiago Azevedo
Enviado por Thiago Azevedo em 08/12/2012
Reeditado em 08/12/2012
Código do texto: T4025321
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Thiago Azevedo
Recife - Pernambuco - Brasil, 30 anos
80 textos (1442 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/18 04:09)
Thiago Azevedo