Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

É Hora de Achar um Porto e Ancorar...


É hora de achar um porto e ancorar;

Quando o antigo amor no coração desvanece,
Então, a turbulenta tempestade aparece,
Com suas estrondosas e calorosas paixões,
E as loucuras indomáveis e inconseqüentes das ondas;
Buscando prazeres temporais,
Nos chamados paraísos artificiais;
E é aqui, aqui que tempestade fica mais forte;
Até nossa alma fatigar-se,
Entregar-se,
E o céu nublado clarear-se...

É quando as gaivotas surgem voando por sobre a gente,
Pressagiando o término da furiosa tempestade,
Pode-se então amar novamente.
Aquelas tranqüilas e límpidas águas aproximam-se,
Aquelas que há tanto sonhei;
Onde na tua praia quero deitar-me langorosamente;
Meu coração no teu porto ancorar com demasiado ardor;
Sentir a brisa adorável do teu amor;
Para que nesse amor infatigável,
Entregarmo-nos insaciáveis,
E o brilhante céu azul ficar.
 
É hora de achar um porto e ancorar.

André Espínola
Enviado por André Espínola em 06/03/2007
Código do texto: T403317

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
André Espínola
Recife - Pernambuco - Brasil, 35 anos
247 textos (12561 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/09/20 21:55)
André Espínola