Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMANHECENDO AQUI EM CASA

O Sol veio
apagando a noite
estrela
por
estrela.

Na sala,
exatas linhas.
O Sol deitado
pouco acima
da linha
do horizonte.
Na parede
a sombra
dança
e balança
a rede
na varanda.

Um
relógio,
antigo indiferente,
badala agora
doze vezes ...
seis horas,
- exatamente.

Farfalham
as folhas
da amoreira
ao verde sol.
O senhor dos ventos
tilinta
e as petúnias
assustam as cores
na janela.

No cavalete
a tela
que se pinta.
Ao ver-te,
cores que te quero.

O canário
sincero
canta
e reclama
com a coitada
da gaiola,
que pipila.

A cafeteira
escurece
mais um dia.
Perfuma-se
e borbulha
a casa
que amanhece.

O Dengoso,
gato arisco,
cochila.
De dia sonha
com mais orgia,
e outra noite
para ele
principia.

O dia tenso
amanheceu
e o Sol agora
é denso.

Tudo da noite
já se cumpriu,
e assim se deu.

Imperfeito aqui,
só mesmo eu...
- que penso.
Marco Bastos
Enviado por Marco Bastos em 06/08/2005
Reeditado em 09/08/2014
Código do texto: T40671
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Marco Bastos
Salvador - Bahia - Brasil, 76 anos
1733 textos (97217 leituras)
2 áudios (533 audições)
1 e-livros (803 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/08/20 06:24)
Marco Bastos