Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AS TRÊS CANETAS

AS TRÊS CANETAS
Autor: Maurício Irineu


A caneta do passado
Revela o que eu já fiz
Escreveu meus sentimentos,
Anseios e pensamentos
Todos os íntimos momentos
Conhece o quanto fui feliz.

A caneta do passado
Registrou meu coração
Cada batida ofegante,
Cada pulsar palpitante
Cada coisa interessante
Que me causou emoção.

A caneta do passado
Tem tinta especial
Escreve e ninguém apaga
Seu escrito se propaga
Sua pena não afaga
Conhece o bem e o mal.

A caneta do presente
Só escreve o que se passa
O que está acontecendo
Como eu estou vivendo
Se estou vivos ou morrendo;
É fiel e sem trapaça.

A caneta do presente
Descreve o meu agora
Porém tem limitações
Quanto às minhas ações
Não vê lá nos meus porões
O que faço a toda hora.

A caneta do futuro
É muito misteriosa
Muitos buscam o seu crédito
Tentam usufruir seu mérito
Descrevendo o inédito
Mas é muito duvidosa.

A caneta do futuro
Até causa confusões
Pois é muito explorada
Debatida, decantada
Sendo por demais usada
Pelos ditos charlatões.

A caneta do futuro
É, de todas diferente
Tem algo de especial
Transcende o natural
Seu dono é espiritual
É o Deus onisciente.
MAURICIO IRINEU
Enviado por MAURICIO IRINEU em 06/01/2013
Código do texto: T4070661
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
MAURICIO IRINEU
São Paulo - São Paulo - Brasil
168 textos (6226 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/11/19 05:15)
MAURICIO IRINEU