Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poucos reflexos me restam

POUCOS REFLEXOS ME RESTAM

Poucos reflexos me restam
Muitas artes me esperam e eu não vou…
Que importa a poesia que não se escreve!?
Soluço tantas vezes meus poemas!
Engulo as penas…
E com algemas…
Desesperadamente
Não apanho os versos.
Se ao menos a outra mão me acompanhasse
Deixasse de tremer
Enquanto escrevo poesia
Certamente prometia
Não mais chorar.
E neste acervo
Se eu achasse qualquer remédio
(Uma pílula milagrosa qualquer)
Que me pudesse rejuvenescer
Parasse este meu tango…
A que chamam de Parkinson.
Voltaria a dançar fandango
Voltaria a dançar o charleston.

16-05-2005 18:46
Rogério Simões


romasi
Enviado por romasi em 10/08/2005
Código do texto: T41790

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
romasi
Lisboa - Lisboa - Portugal, 68 anos
29 textos (4399 leituras)
9 áudios (520 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/06/18 12:40)
romasi