Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DOCE VENENO.

Como sempre,
adoro as coisas
que esse português escreve.
Para me comoverem mais que as dele,
ó amor sereno,
somente as tuas letrinhas
e o teu veneno...

As dele eu compreendo
e acho bonitas, mas tão distantes...
As tuas, escritas em fel e sangue,
e doces...
Nem sei porque as adoro tanto,
se tanto me faltam e ferem...

As letras dele,
em português correto,
suspiros d´alma, prata,...
cheias de graça.
As tuas,
em português espanto,
cheias de afeto...

As tuas faltaram hoje,
e aqui reclamo.
Aquelas... Aquelas novas...
fora dos dicionários.
Não quero trovas,
piados frios do ouro literário...
- Só arrepio quando me escreves:
- te amo...
Marco Bastos
Enviado por Marco Bastos em 12/08/2005
Reeditado em 27/08/2014
Código do texto: T42047
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Marco Bastos
Salvador - Bahia - Brasil, 76 anos
1733 textos (97383 leituras)
2 áudios (533 audições)
1 e-livros (803 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/20 12:23)
Marco Bastos