Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sempre a navegar...

Velhos comentários, tantas saudades,
Algum passado querendo reviver,
Todos os prazeres concebidos e quetais,
Armadilhas de vento, mais uma gota,
Para sorver finas seivas, aqueles beijos,
Velas desfraldadas, mar infindo,
Dos sentimentos que se penhoram, vis metais,
Nada de ficar entre sombras, outra gota,
Tapetes e sedas para todos os prazeres,
O vigor de navegar a boa nau escura,
A velha Ilha de encantados Jardins,
A acolhida suave da brisa, devaneios...
Essa boca que quer e suga, lívidos seios,
O olhar encobre a velha lágrima,
Por mais esse dia, outra noite feliz,
Dos encantos, do jeito e das formas...

Nada mais querer, só prazer e boa companhia...

2015
Peixão
Enviado por Peixão em 15/04/2015
Código do texto: T5208371
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 59 anos
3231 textos (121636 leituras)
1 e-livros (245 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/11/19 22:07)
Peixão