Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O SILÊNCIO DO POETA

O poeta é sempre poesia,
e sê-lo-á sempre ainda que seu coração silencie.
Rebelde, negando e fugindo, tentando apagar
de si e do éter seu grito, a melodia,
o poeta é e sempre será o cômico vencido
pelo verso,
pelo sol, luz e mar, pelo sal
que lhe explode no canto,
no hino e na fé
do universo.

São José, 31/03/2001
CLAUDIO BAHIA
Enviado por CLAUDIO BAHIA em 23/09/2005
Código do texto: T53151


Comentários

Sobre o autor
CLAUDIO BAHIA
Lauro de Freitas - Bahia - Brasil
63 textos (4050 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/11/20 17:54)
CLAUDIO BAHIA