Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Contradições

Nada temo de todos os temores que tenho
Nada sinto dos extremos onde me encontro
Nem onde me perco.
Não sou o caminho que faço
Não sei para onde vou ou a que venho.
Tenho em mim, com licença de Pessoa,
Todas as contradições do mundo.
Os sonhos guardei-os todos
Em uma caixa qualquer,
Em um canto qualquer.
Eventualmente escapam pelas frestas
Desta caixa descuidada
Um sonho ou outro.
Todos coloridos com as cores do arco-íris
Mas os sinto em preto e branco.
Não me dói o passado, cicatrizes coçam porém.
Não me aflige o futuro, não o pressinto.
O presente, desembrulho como posso
Papel comum, sem pintura ou laço.
Não sou alegre
Não sou triste tampouco.
Sou.
É este ser, verbo transitivo intransigente
Que me torna contraditório
Penso, logo sou.
Sou, logo existo.
Existo?
Busco um sentido nisso.
Mauro Gouvêa
Enviado por Mauro Gouvêa em 19/10/2015
Código do texto: T5419574
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Mauro Gouvêa - www.recantodasletras.uol.com.br/autores/maurogouvea). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mauro Gouvêa
Alfenas - Minas Gerais - Brasil, 54 anos
432 textos (60335 leituras)
3 áudios (884 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/11/19 01:09)
Mauro Gouvêa