Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DA HUMANA CONDIÇÃO * NÃO! (E agora, Senhores do Mundo, onde estais?)

           

As múltiplas catarses extenuam!
Prostrado e nu, sem nada que me esconda,
surpresos os meus olhos continuam
querendo, sempre mais, que lhes responda...

Exposta, a náusea exala a recorrência
do pesadelo instante da clausura!
As trevas assombraram a decência!
Só um fantasma abúlico perdura...

Será, agora, o caos, hostil contenda
da massa informe que se digladia...
Talvez a antemanhã de espúria lenda...
...em sangue, a derradeira profecia!

A sarça ardente emerge da colina...
E, no Sinai, Yavé que determina?





17 de abril de 2002.
Viana do Alentejo * Évora * Portugal

 
 
José Augusto de Carvalho
Enviado por José Augusto de Carvalho em 28/09/2005
Reeditado em 29/07/2018
Código do texto: T54659
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Augusto de Carvalho
Portugal, 81 anos
254 textos (9979 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/09/18 19:49)
José Augusto de Carvalho