Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Assassino

O frio me abraça com seus braços ambíguos,
O perfume da alma que ascende me cobra; indulgente,
Recobro a sanidade perdida - intencionalmente.
Aplaudo o espetáculo terminal de uma vida.

Sabia que já vivemos um outro final?
Você já foi muito feliz um dia...
Sem motivos extravagantes, você sorria!
E as lágrimas que vinham a cair, regavam o jardim.

Lágrimas multiformes; Sonhos que derretem enquanto dorme.
O olhar semicerrado confessa temores encravados na carne,
E em seu leito carmesim, se esvaece ao álgido pungente que arde
a decepção, por não poder apenas dois minutos retroceder.

Já resta apenas uma frugal cortesia de ar aos pulmões;
Te vejo, mas não me recordo de ti. Quem é você?
O sol mergulha no oceano, e sem reservas se esparge o anoitecer,
O epitáfio deixarei às rosas, e o discurso - famigerado - ao vento.

Espero que compreenda o porquê disso tudo,
Ainda que eu mesmo não consiga entender.
Resguardo a esperança àqueles que um dia irão ler,
Restos das cartas que queimei, as cartas que jamais escrevi.

Seus batimentos cardíacos já imprecisos e intensos,
A cada lenta batida me faz sentir o chão tremer.
Seu rosto, lívido, congela minh'alma e a faz estremecer;
O fim se aproxima, mas, não vejo anjos para te buscar.

Num espasmo súbito desprendo-me da arma do crime,
Aprecio a sinfonia do tilintar da lâmina ao encontrar o chão.
Rompe o silêncio uma fagulha de pensamento: Minhas mãos...
Estão sujas, como me sentarei a mesa para o jantar?

Esta noite não haverá ceia, senão, minha verve sobre a mesa.
Não haverão braços estendidos para me receber,
Nem canções torno à fogueira - minha divindade a se aquecer.
Apenas lágrimas multiformes a molhar meu féretro caiado.

O frio me aufere com seu toque entorpecente,
Restou-me um riso pífio escondido no rosto.
Ao meu reflexo no orvalho da selva de pedra e esgoto,
Registro uma última imagem... Inda um sorriso inerme.
Marcelo Maia
Enviado por Marcelo Maia em 04/07/2007
Reeditado em 01/04/2016
Código do texto: T551387
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Marcelo Maia
São Bernardo do Campo - São Paulo - Brasil
80 textos (4245 leituras)
1 áudios (59 audições)
1 e-livros (130 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/05/21 04:29)
Marcelo Maia