Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Hum!!!

Chuva de guapo, letras transparentes,
Ah! Aquele aroma amarelo da blusa flerta,
Tão radiante, fulguras, tão perto & distante,
Faz a vez aquela voz, bom dia!
Fica o vazio do que não passou hoje,
Ontem também não, mais um vazio,
Finais de semana que não se completam,
Apenas em relevo o pensamento,
Frutos são também desejos postergados,
Valha-me os deuses, que libações faltam,
A certeira fumaça a esgar a forma,
Nos umbrais que se acortinam em ferros,
Nada aponta qual luz está disposta,
Fervem as verves na saliência dos desejos,
Qual lampejo vitrium da cena dura,
Madura persistência, tal o fado que se escapa,
Do bem viver que se aposta, aquele velho Jardim,
Quais rosas irão por em terço lágrimas,
Para cada alegria, para cada gesto esperado,
Das paciências vindas, o passo retido,
Para olhar além do que se bem descortina,
Tanta espera, aquele outro beijo,
Dessas coisas que vem assim do mar,
O olhar feliz, a boca tão carmesim,
No bem viver, assim navegar...

Peixão89
02.03.2016
Peixão
Enviado por Peixão em 02/03/2016
Reeditado em 06/05/2016
Código do texto: T5561259
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 59 anos
3231 textos (121523 leituras)
1 e-livros (245 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/19 01:34)
Peixão