Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desabafo de um poeta I

Discuto sobre os amores, perdidos ou conquistados;
Que tenho, tive ou jamais terei.
Divago sobre minha vida e a sua;
Mesmo sem conhecê-lo ou me conhecer completamente.

Não sou um deus nem escravo;
Falo sobre o que acredito estar certo.
Não sou monstro nem humano;
Escrevo sobre o que sei ou finjo saber.

Narro, sem temor, sobre minha vida e a tua;
E não me interessa se é fato ou hipotético.
Simpatizo-me com seus problemas e dores;
Mesmo sabendo que não nos importamos com nada.

Não sou real nem imaginário;
Sou você calado ou falante.
Não me valho de rimas ou métrica;
Estou atado na liberdade.

Não sou tudo e sou nada;
Sou poeta. Sou você.
Fabricio Oliveira
Enviado por Fabricio Oliveira em 25/07/2007
Reeditado em 30/05/2008
Código do texto: T579706

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Fabricio Oliveira
Botucatu - São Paulo - Brasil, 34 anos
57 textos (3590 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/05/21 19:24)
Fabricio Oliveira