Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Admirando

Quando ela parou o tempo
e se desnudou em cada verso
eu também parei
e fiquei meio estúpido e extático,
admirando a poesia que ela transpirava
naquele nanossegundo...
E diante de mim se descortinou a eternidade
como um véu que se rasga pelo vento...
E fiquei só,
estático,
mudo,
admirando...

Ela, a eternidade e eu
quase nos tocamos,
mas a roda do tempo voltou a girar,
lentamente,
nos afastando... afastando... afastando...
Poeteiro
Enviado por Poeteiro em 09/10/2005
Reeditado em 29/12/2010
Código do texto: T57993


Comentários

Sobre o autor
Poeteiro
Santos Dumont - Minas Gerais - Brasil
440 textos (11465 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/10/20 18:35)
Poeteiro