Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MINHAS PEQUENAS POESIAS XII

    MINHAS PEQUENAS POESIAS XII - João Nunes Ventura

        PARA COM ELA SONHAR
Tenho a lembrança do retrato na moldura
Para matar as saudades da minha solidão,
Tenho o brilho da sua meiga formosura
Bem guardado dentro do meu coração,
Quando é noitinha desdobro minha rede
Para ela cheirosa sonolenta descansar,
Tenho água doce para saciar a sua sede
Lá na fonte onde os pássaros vão cantar,
Tenho a viola e meus versos de amor
E noite de lua cheia para com ela sonhar.

      PARABÉNS PARA TI
São os meus parabéns para ti
Neste abençoado dia risonho,
E com este teu olhar de sonho
A luz se espalha de amor à vida,
As mensagens meigas e lindas
De ternura, carinho e amizades,
São para ti as doces felicidades
De uma existência bela e florida.

    PARAÍSO DAS CRIANÇAS
Livres filhas das montanhas
De mãos dadas brincando,
Os seus sonhos costurando
Nos seus dias de crianças,
A correr nos verdes montes
Com os cantos de saudade,
Louvam Deus na eternidade
São as nossas esperanças.

    PARAÍSO DA LINDA CRIANÇA
Crianças doces e inocentes
Encantam seus belos sorrisos
Felizes brincam no paraíso
Deliciosos sonhos de amores,
Correm e gritam contentes
São os tesouros mais lindos
Em um céu de azul se abrindo
Nas manhãs lindas em cores.

     PARIS CIDADE LUZ
Cidade luz adornada de afeto
Amada terra de doce encanto,
No abraço estende seu manto
Pátria amiga mãe maravilhosa,
No amor a doçura de gentileza
Seu povo tem cor da liberdade,
No sonho encontrei a amizade
Na saudade bela Paris chuvosa.

     POETISA MEU AMOR
Oh! Poetisa meu doce amor
Volta pra casa pro meu sertão,
E vem ouvir o meu coração
Abraçando as terras minhas,
No céu azul de tuas estrofes
Traz a tua estrela teus versos,
E no manto dos teus sucessos
Canta para mim as tuas rimas.

    QUE CASINHA LINDA
Fiz uma casinha linda
Juntinho da verde mata,
Pra cantar em serenata
E com você passear,
Reguei os campos floridos
Na estrada deixei flores,
Com os cantos de amores
Para ver você passar.

        QUE DOÇURA
Que lembranças eu trago
Dos dias de minha vida
Da minha amizade querida
De uma infância bela e pura,
Pelos campos verdejantes
Nas primaveras de cores
Naquelas manhãs de flores
Que saudade que doçura.

     RESPEITO AOS IDOSOS
Muitas vezes os idosos
Sofre a dor do preconceito,
A juventude da beleza
Só quer ter o seu direito,
Até não sabe que um dia
Se viver lá vai chegar,
Se não quer jovem morrer
Tem a obrigação e o dever
De aos idosos respeitar.

      RECIFE AMADA
Recife luz divina e amada
A mãe dos filhos meus,
Os encantos que são teus
São também meus encantos,
Quando te vi me apaixonei
Terra banhada de esplendor,
Eu soluço e delírio de amor
A ti consagrei meus cantos.
João Nunes Ventura
Enviado por João Nunes Ventura em 16/05/2018
Código do texto: T6338282
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
João Nunes Ventura
Crato - Ceará - Brasil
1398 textos (23452 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/18 14:02)
João Nunes Ventura